A fabricante Allergan anunciou um recall mundial de suas próteses de silicone após estudos ligarem esses implantes a um tipo raro de câncer.

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos, a Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês) proibiu a venda de próteses de silicone da fabricante Allergan depois de estudos ligarem esses implantes a um maior risco de linfoma anaplásico de grandes células, um tipo raro de câncer.

No Brasil a fabricante anunciou um recall que compreende os seguintes produtos: Natrelle Expansor Tissular, Natrelle Implante Mamário Texturizado e o Natrelle Implante Mamário Duplo Lúmen.

1. Confirme se sua prótese é mesmo do fabricante Allergan

Em muitos casos, a paciente não sabe bem o fabricante de sua prótese de silicone. Nesse caso uma Nota Fiscal pode te ajudar a identificar. Caso sua prótese seja um dos produtos listados acima você precisará decidir se vai continuar ou não com ela em seu corpo.

Lembre-se que os estudos mostraram que as próteses desse fabricante, independentemente de lote, expõem as usuárias a um risco 84% maior de desenvolver um câncer que uma mulher com uma prótese de outro fabricante. Pessoalmente penso que a solução mais obvia é substituir a prótese, eliminando assim os riscos do aparecimento de uma doença.

2. Converse com seu médico

Seu médico não pode ser culpado pela escolha da prótese, afinal antes do alerta da FDA ninguém sabia desse risco. Dessa forma converse com ele sobre suas preocupações e sobre seu desejo de substituir a prótese por uma de outro fabricante, deixando claro que ele é seu aliado nessa jornada.

Ouvi de uma mulher uma frase que resume bem a situação:

“ficar com uma prótese de silicone que comprovadamente poderia me causar uma doença me deixava com a sensação de possuir em meu corpo uma bomba-relógio prestes a explodir, não fazia sentido me expor a esse risco”

3. Entre em contato com a Allergan e requisite a substituição da prótese

O Código de Defesa do Consumidor afirma que o fabricante é responsável por seus produtos. Dessa forma, o envio de um e-mail ao fabricante, solicitando a substituição da prótese defeituosa é o início de um diálogo que poderia solucionar o problema.

4. E se o fabricante se recusar a pagar pela substituição dos implantes?

Infelizmente, no momento em que escrevo esse artigo, as respostas do fabricante tem sido no sentido de que eles só irão efetuar a substituição no caso da doença já ter se manifestado, o que eu considero uma absurda falta de respeito à vida da mulher.

Como já mencionei em outro artigo, se a mulher desejar que seja retirado de seu corpo um produto com alto potencial de causar uma gravíssima doença, a fabricante deve se responsabilizar por todos os custos necessários à realização da retirada do produto defeituoso e sua substituição por outro.

A decisão deve ser sua é seu direito agir para a realização de sua vontade se entender que não quer ter em seu corpo algo que pode te causar uma doença e diante da negativa do fabricante em arcar com sua responsabilidade só resta à mulher buscar a garantia de seu direito na justiça .

Siga nosso Instagram para ter acesso a conteúdos diários sobre esse e outros temas ligados à saúde.